SKATEBOARDING BRASILEIRO ENCERRA CORRIDA OLÍMPICA COM LIMITE MÁXIMO DE 12 CLASSIFICADOS PARA PARIS 2024

O skateboarding brasileiro encerrou a corrida olímpica para Paris 2024, neste domingo (23), em Budapeste (HUN), com o limite máximo de 12 classificados, repetindo o feito de Tóquio 2020. Ao lado do Brasil, apenas os Estados Unidos também alcançaram o total de 12 classificados.

No Park, Augusto Akio, Luigi Cini, Pedro Barros, Dora Varella, Isadora Pacheco e Raicca Ventura garantiram vaga nas Olimpíadas. Augusto, Luigi e Raicca farão suas estreias em Olimpíadas, enquanto Pedro (medalha de prata no Japão), Dora e Isadora partem para sua segunda participação nos Jogos.

“Ter conquistado essa vaga exigiu muito não só de mim, como de toda a Confederação Brasileira de Skateboarding. Como também dos meus patrocinadores, dos meus amigos, dos meus familiares, que sempre me apoiaram, incentivaram e me deram suporte e estrutura necessária para eu chegar onde eu cheguei. Isso tudo é uma construção de um caminho que ainda tem muito pela frente. E a gente espera poder sempre estar evoluindo. Disputar uma Olimpíada, eu até brinco, é o sonho que eu nunca sonhei viver, mas que eu estou vivendo agora. Na verdade, estar na corrida olímpica me proporcionou o lifestyle dos sonhos. Que é poder estar viajando, conhecendo o mundo. E o melhor de tudo, podendo conhecer pessoas, lugares, culturas e no final acreditar que a cultura do skate é uma linguagem universal”, afirma Augusto Akio.

No Street, Gabriela Mazetto, Pâmela Rosa, Rayssa Leal (prata em Tóquio), Felipe Gustavo, Giovanni Vianna e Kelvin Hoefler (prata nas Olimpíadas) estão confirmados. A única estreante do grupo será Gabi Mazetto.

“Acredito que esse ciclo olímpico de 2024 foi bem difícil porque muitas lesões, muita gente já com outro nível. Foi bem diferente do que o das Olimpíadas passadas, em Tóquio. Até o último momento a gente não sabia quem ia se classificar. Eu acredito que chego mais tranquilo para essas Olimpíadas porque acho que eu já fiz o meu trabalho. Não chego com aquele peso nas costas. Acredito que vai ser um pouco mais tranquilo psicologicamente ali na hora. Eu acredito que vou me divertir um pouco mais dessa vez”, destaca Kelvin Hoefler.

“Para mim é muito gratificante. Fruto de muito trabalho. Três anos, tirando a pandemia. Terminei a corrida de Tóquio já me preparando bastante para Paris. Com certeza é mais um sonho realizado. Sonho de estar representando o meu país, minha cidade, em mais uma Olimpíada. Poder estar escrevendo a história do skate feminino, mostrando o skate feminino para o mundo todo. Estou muito feliz. Feliz de poder estar manobrando e me divertindo em cima do skate”, completa Pâmela Rosa.

Olympic Qualifier Series

O domingo (23) na Hungria marcou as finais do Olympic Qualifier Series. Augusto Akio (5º) e Raicca Ventura (6ª) foram os representantes do Brasil nas finais do Park. Kelvin Hoefler (8º) foi o nome brasileiro no Street.

Finais do Park

A final feminina abriu o dia, com Raicca fechando as disputas na sexta colocação, com 85.93 na primeira volta. A brasileira ainda teve um 84.35 na terceira apresentação.

“Hoje foi muito legal e muito bom. Fiz as minhas voltas. E também me superei nesse campeonato. Eu senti que me superei. A minha primeira volta foi muito boa. Eu já estava muito feliz com ela. Fiquei muito feliz de ter ficado em sexto lugar. Estou classificada para as Olimpíadas. Então, estou muito feliz e realizada”, afirma Raicca Ventura.

O pódio ficou com a australiana Arisa Trew, em primeiro lugar, a britânica Sky Brown, em segundo, e a japonesa Kokona Hiraki, em terceiro.

Clique aqui e confira a classificação completa!

A final masculina foi a terceira do domingo (23). Augusto Akio terminou em quinto lugar, com 90.48 na terceira e última volta.

O pódio ficou com o australiano Keegan Palmer, na primeira posição, e os norte-americanos Tom Schaar e Tate Carew, em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Clique aqui e confira a classificação completa!

Final do Street

A final masculina do Street foi a terceira do dia, com Kelvin Hoefler representando o skateboarding brasileiro. O skatista fechou o evento na oitava posição, com um 88.55 na segunda volta e 90.07 na última tentativa de manobra, totalizando 178.62.

As três primeiras colocações ficaram com os japoneses Yuto Horigome, na primeira posição, Ginwoo Onodera, em segundo lugar, e Sora Shirai, em terceiro.

Clique aqui e confira a classificação completa!

Comissão técnica da Seleção Brasileira
Todos os skatistas brasileiros contarão com o suporte da comissão técnica da Seleção Brasileira, composta por Bernardo Villano (Gerente de Seleções), Fernando Granja (Coordenador de Seleções), Edgard Pereira Vovô (Consultor Técnico Park), Miguel Zaffari Catarina (Consultor Técnico Park), Rogério Manosa Mancha (Consultor Técnico Street), Julio Gentil da Cruz Detefon (Coordenador Técnico Park e Street), Alison Paz (Fisioterapeuta Park), Carlos Barreto (Fisioterapeuta Street), Milena Anuska Gonçalves (Assessora Técnica) e Rodrigo Stoffel (Assessor Técnico).

Classificatórias para Paris 2024
Assim como aconteceu nos Jogos de Tóquio, a corrida classificatória para os Jogos de Paris 2024 foi dividida em duas fases. No caso do Park, a nota final da primeira fase foi composta pelas três maiores pontuações, considerando-se um total de quatro eventos. No Street, foram levadas em conta as quatro melhores notas de um total de seis competições.

1ª janela
Park
Mundial de Park – Sharjah (EAU) – 05/02 a 12/02/2023;

Pro Tour de Park – San Juan (ARG) – 21 a 28/05/2023;

Mundial de Park – Roma (ITA) – 01/10 a 08/10/2023;

Pro Tour de Park* – Dubai (EAU) – 25/02 a 03/03/2024.
Seria de 07/01 a 14/01/2024, em Sharjah (EAU), mas a federação internacional adiou a data e mudou o local.

Street
Pro Tour de Street – Roma (ITA) – 26/06 a 03/07/2022;

Mundial de Street de 2022 – Sharjah (EAU) – 29/01 a 05/02/2023;

Pro Tour de Street – Roma (ITA) – 18/06 a 25/06/2023;

Pro Tour de Street – Lausanne (SUI) – 09/09 a 16/09/2023;

Mundial de Street – Tóquio (JAP) – 10/12 a 17/12/2023;

Pro Tour de Street* – Dubai (EAU) – 03/03 a 10/03/2024.
Seria de 14/01 a 21/01/2024, em Sharjah (EAU), mas a federação internacional adiou a data e mudou o local.

2ª janela
Os 44 primeiros do ranking da World Skate em cada modalidade e categoria avançaram para a segunda fase. Seguindo os critérios da corrida olímpica, na segunda fase, cada país pode ter o limite de até 6 skatistas por modalidade (Park e Street) e categoria (Feminino e Masculino).

Ao término da segunda fase, cada skatista somará a pontuação final da primeira janela com os pontos conquistados nos dois eventos que encerram as classificatórias — assim, não haverá descarte de evento / pontuação na segunda janela.

Olympic Qualifier Series – Park e Street – Xangai (CHN) – 14 a 19/05/2024;

Olympic Qualifier Series – Park e Street – Budapeste (HUN) – 18 a 23/06/2024.

Olimpíadas de Paris
Nas Olimpíadas, cada modalidade (Park e Street) será composta por 22 nomes por categoria (Feminino e Masculino), definidos com base no ranking mundial e respeitados os seguintes critérios: uma vaga dedicada ao país-sede (4 no total); pelo menos 1 representante de cada continente; e máximo de três skatistas por país (12 no total).

Em Paris, as disputas serão realizadas na Praça da Concórdia, com preliminares e final acontecendo num único dia.

Street masculino – 27 de julho (sábado);

Street feminino – 28 de julho (domingo);

Park feminino – 6 de agosto (terça-feira);

Park masculino – 7 de agosto (quarta-feira).

/// FONTE

Avatar de Sagaz

Por Sagaz

/// Diretor de Arte por profissão e Skatista da vida. Conhecido como Julio Sagaz no Vale do Paraíba/SP, skatista overall desde 1995, passando pelas marcas Ramp Real Street/Santos, Posso! Caçapava, Posso/Adidas, Posso/RedNose e DoubleM. Atualmente é diretor da agência de publicidade e criador do maior portal de skate do vale do Paraíba a Skate Vale Brasil. 🛹💥🤟🌎📌📸 #juntossomosmaisfortes #skatesalva #mapadaspistas #valedoparaibasp