DAN SABINO, YNDIARA ASP E VINI SARDI SÃO CAMPEÕES DO PARK NA PRIMEIRA ETAPA DO STU NATIONAL 2024

Dan Sabino, Yndiara Asp e Vini Sardi se sagraram campeões do Park na primeira etapa de 2024 do STU National. As finais no Skate Park do Abraão, em Florianópolis (SC), aconteceram neste domingo (04). 

Confira o resumo das disputas!

Park masculino

“Muito prazer! Sou Dan Sabino, tenho 15 anos, sou de São Bernardo do Campo e skatista profissional. Ando de skate desde um ano de idade e acabei de ganhar minha primeira etapa do STU National”. Foi assim que, com um largo sorriso, aparelhos nos dentes, cara de menino, Dan se apresentou para todos que ainda não o conheciam logo após conquistar o título da etapa de abertura do STU National 2024. Mas, na cena, todos já conhecem muito bem o potencial desse paulista, um dos grandes nomes da nova geração, o mais novo dentre os finalistas do Park.

A temporada 2023 já tinha terminado de forma promissora para Dan Sabino, com o terceiro lugar da última etapa, no Recife, seu único pódio até então numa etapa de STU National. No novo formato de disputa da competição, a final passou a ter apenas seis skatistas, e não mais oito, afunilando o número de concorrentes e aumentando o sarrafo rumo à conquista. Ao lado de Dan, Pedro Barros (2º na final), medalhista olímpico, Augusto Akio (3º), hoje segundo do ranking mundial na corrida rumo a Paris 2024, Luiz Francisco, outro representante do Brasil nos Jogos de Tóquio, o experiente Murilo Peres e Kalani Konig, mais um nome da nova geração.

“Uma final de gigantes, né?! Vou ser sincero que vim aqui dar o meu máximo, claro, mas não esperava essa vitória. É a realização de um sonho de criança, meu primeiro título no STU. E disputei com skatistas que, além de amigos, são meus ídolos, como o Pedro Barros. Loucura! Estou feliz demais. O público de Floripa é irado. A torcida maior era para Pedro e Kalani, que são daqui, mas o carinho que recebi foi sensacional. Nem sei o que dizer. É um dia especial. Treinei muito para essa etapa e estou feliz que deu tudo certo. Quero aproveitar para agradecer ao meu pai, a toda minha família e a Deus”, afirmou Dan.

Nas duas sessões de 20 minutos da final, valendo a melhor nota, Dan Sabino tirou 75,00 na primeira volta, 84,00 na segunda e 85,00 na terceira. Nas outras três vezes que entrou na pista, não conseguiu aumentar, mas nenhum outro foi capaz de superá-lo.

“É sempre bom tentar garantir uma nota alta nas primeiras voltas, para tirar um pouco do nervosismo que vem com a gente. Depois que acertei uma grande volta, pude arriscar uma manobra mais difícil na sequência, sempre buscando elevar o nível para surpreender. E foi o que aconteceu. Ainda consegui aumentar a nota na terceira volta, que acabaria me concedendo o título”, completou. 

RESULTADO FINAL – PARK MASCULINO

1º – Dan Sabino – 85,00

2º – Pedro Barros – 82,55

3º – Augusto Akio – 82,40

4º – Kalani Konig – 82,30

5º – Luiz Francisco – 82,17

6º – Murilo Peres – 73,33

Park feminino

As três skatistas que representaram o Brasil na modalidade Park nos Jogos Olímpicos de Tóquio formaram o pódio da etapa de abertura do STU National, em Florianópolis (SC), neste domingo (04). Mas quem levou a melhor no Skate Park do Abraão, sentindo-se bem à vontade por andar em casa, foi Yndiara Asp. Dora Varella figurou em segundo lugar e Isadora Pacheco, que se superou após uma entorse no tornozelo, completou o pódio na terceira posição.

No novo formato de disputa da competição, as seis finalistas se apresentam em duas sessões de 20 minutos, com um pequeno intervalo entre elas, fazendo quantas voltas forem possíveis, valendo a melhor volta em termos de classificação. Coincidência ou não, Yndiara Asp fez sua melhor apresentação na terceira das sete voltas que cada uma conseguiu fazer, recebendo a nota 75,17, assim como Dora Varella, que tirou um 73,00 na terceira volta.

“Estou muito feliz. É muita gratidão ao skate, à Prefeitura, por ter feito essa pista maravilhosa, e a toda organização do evento por proporcionar a celebração do nosso esporte aqui. É bem especial para mim começar o ano com essa vitória. Tenho treinado bastante, porque no ano passado os resultados não estavam saindo. E nada melhor do que começar 2024 assim. É uma motivação enorme para continuar treinando e trabalhando mais”, vibrou Yndi, que teve a torcida de perto do namorado, do pai, da mãe, dos irmãos e dos muitos amigos de Floripa.

Assim como vibrou, também lamentou o ocorrido com a amiga Isadora Pacheco. Na sua segunda volta, veio a queda. Ela caiu, torceu o tornozelo esquerdo e, sentindo muitas dores, foi prontamente atendida pelo médico Carlos Wahle e pelo fisioterapeuta Léo Assis Brasil. Com o pé devidamente enfaixado com fita (Kinesio Tape, indicada para inibição muscular, proteção articular e alívio de dor), tirou forças para voltar à pista e se apresentar pela terceira vez. Até ali, ela tinha apenas a quarta melhor nota. Na raça, tirou um 70,00 e, mesmo sem poder fazer as quatro voltas seguintes, a nota lhe garantiu o pódio.

“A Isa é minha irmã e é uma guerreira, desde sempre. Já passamos por muita coisa juntas. Já corri com dores e sei bem como é. E ela se superou. Voltou para a pista e ainda conseguiu fazer uma super volta e garantiu o pódio. Ela é muito inspiração para todas as meninas. Um prazer ter ela no pódio com a gente, um orgulho do Park feminino”, comentou Yndiara.

RESULTADO FINAL – PARK FEMININO

1º – Yndiara Asp – 75,17

2º – Dora Varella – 73,00

3º – Isadora Pacheco – 70,00

4º – Fernanda Tonissi – 68,90

5º – Sofia Godoy – 66,00

6º – Lua Vicente – 64,67

Paraskate Park

No Paraskate, o circuito 2024 começou com a modalidade Park. No calendário da categoria, Park e Street se revezam. Ou seja: na próxima etapa, em Criciúma (SC), será a vez do Street. Na seguinte, em Porto Alegre (RS), volta o Park, e assim sucessivamente. E quem voltou a brilhar foi Vini Sardi, que também é o presidente da Associação Brasileira de Paraskateboard. Ele se sente tão à vontade na pista de Park que, na temporada passada, venceu todas as etapas que recebeu a modalidade, sagrando-se campeão brasileiro. Já no Street, ficou com o vice.

“A pista aqui ficou irada. É um pouco cansativa pra gente, por ser mais larga, mas é muito boa, muito lisa, as transições são perfeitas e dá para fazer conexões muito boas. A parte funda é demais para mandar uns aéreos. E essa pista aumenta muito o nível da galera”, contou. “E já estamos com uma parceria com a Prefeitura de Florianópolis para trazer mais nosso esporte pra cá e fazer de Floripa a capital brasileira do Paraskate. Campeonatos focados, que podemos usar de base e fazer um ranking para o STU. Já está tudo certo”, completou ele, campeão com a nota 61,50.

RESULTADO FINAL – PARASKATE PARK

1º – Vini Sardi – 61,50

2º – Ítalo Romano – 54,00

3º – Felipe Nunes – 52,67

4º – Tony Alves – 47,00

5º – Jota Ribeiro – 45,00

6º – David Soares – 43,17

7º – Kauê Augusto – 41,00

8º – Rogério Bento – 30,00

O STU National de Florianópolis teve o patrocínio master do Banco BV, um dos maiores bancos do país, e contou com patrocínios da Prefeitura de Florianópolis e da Monster Energy. Eletromídia e Altermark foram as parceiras oficiais, com Drop Dead e Associação Brasileira de Paraskate como apoiadoras. O evento é homologado pela CBSk, a Confederação Brasileira de Skate.

/// FONTE

Avatar de Sagaz

Por Sagaz

/// Diretor de Arte por profissão e Skatista da vida. Conhecido como Julio Sagaz no Vale do Paraíba/SP, skatista overall desde 1995, passando pelas marcas Ramp Real Street/Santos, Posso! Caçapava, Posso/Adidas, Posso/RedNose e DoubleM. Atualmente é diretor da agência de publicidade e criador do maior portal de skate do vale do Paraíba a Skate Vale Brasil. 🛹💥🤟🌎📌📸 #juntossomosmaisfortes #skatesalva #mapadaspistas #valedoparaibasp

10/02/2024 7:14 PM

942 visualizações, 0 hoje